Como classificar uma marca pela classificação internacional de Nice – INPI


Classificar a marca é uma etapa importante no processo de Registro de Marca, pois de nada adianta registrar uma marca para outra atividade que não a sua. Na Classificação Internacional Nice existem 45 classes. Até a classe 34 são identificados produtos e da classe 35 até a 45 são identificados os serviços. Cada classe combinada com uma apresentação é um processo de marca, saiba mais aqui.

Para que você consiga classificar sozinho a sua marca sugerimos dois possíveis métodos:

 

Método de classificação de marca no INPI por marca referência:

Com este método você utiliza uma marca conhecida no setor que você quer atuar e verifica como esta marca foi classificada para você classificar a sua marca. Este é o método menos trabalhoso, veja como fazer:

 

  • 1º Busque uma marca referência no setor que você pretende atuar. Entre neste link e escreva o nome da marca referência no setor.

123Marcas

 

  • 2º Clique nos processos da marca referência para verificar as classes e especificações

123Marcas

 

  • 3º Veja qual a classe e as especificações em todos os processos e se estão de acordo com o que você pretende. Você pode repetir esse método com outras marcas para verificar como estão protegendo. Anote, pois essas serão as classes e especificações em que você deve proteger a sua marca.

123Marcas

Método Padrão de classificação de marca no INPI:

Com este outro método você utiliza as informações fornecidas pelos órgãos oficiais para classificar sua marca.

 

1º passo: Entre nesse link aqui para visualizar o resumo do INPI que informa quais produtos e serviços que compõem cada classe.

2º passo: Baixe aqui o PDF da lista com as classes de produtos e serviços. Abra o PDF e dando Ctrl F, procure por palavras exatas, genéricas, ou sinônimas que identifiquem o seu produto e/ou serviço. Vá salvando e classificando sua marca.

 

123Marcas

 

Quantas especificações no processo de marca no INPI devo colocar?

Não existe uma quantidade máxima ou mínima. O importante é conter todas as especificações que sua marca identificará no mercado.

Você também pode colocar mais especificações para obter uma proteção mais ampla da sua marca. Nestes casos você deve ter o cuidado para não adicionar especificações que outras marcas já estejam protegidas, podendo inviabilizar o seu pedido. Ou seja, faça uma busca prévia contando com essas especificações.

 

Você quer saber mais sobre os processos para registro de marca? Veja o Guia completo aqui.

 

Roberto Soraire | Linkedin

Administrador. Especialista em Direito Empresarial